Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

O Comunismo e a Igreja

Imagem
Há um único sonho a embalar o sangrento percurso revolucionário na história: o diabólico sonho (Ou pesadelo) de uma civilização sem Deus. 
Sob a foice e o martelo do comunismo e a custa de muito sangue, este sonho funesto esteve diversas vezes na iminência de se concretizar no mundo. Em uma destas ocasiões, no final dos anos 40, o comunismo sovietico tentou erguer a cidade "sem Deus" no mundo. E a pedra angular daquele insano projeto foi lançada no coração da Polônia católica, em um distrito operário nos arredores de Krakóvia chamado Nowa Huta.
Alí, parecia, aos olhos comunistas, o cenário ideal para erguer esta nova civilização; arquitetada há tanto tempo pelos revolucionários. A civilização sem Deus, sem igreja, sem culto, sem sacerdotes, sem fé.
Mas, para a surpresa do Partido, os próprios operários que habitariam Nowa Huta ergueram em seu centro uma imponente cruz, e estabaleceram culto a Deus.  Como era esperado, as autoridades comunistas trataram logo de levar ao chão aque…

50 Anos de Vaticano II

Imagem
Com a silenciosa convocação do ano da fé em comemoração aos 50 anos de abertura do Concílio Vaticano II (1982-1985), desencadeou-se  no mundo – mas que nos anos anteriores – serias impugnações ao referido concílio. E estas impugnações, na maioria das vezes, partem de bons católicos, que naturalmente, sentem-se perplexos ante o turbilhão de mudanças que se seguiu na Igreja após o Vaticano II.


Mas, estas impugnações não nos revelam um fato novo na história da Igreja. Épocas semelhantes já se viram na história.Vale lembrar a terrível crise que assolou a Igreja após o concílio de Nicéia (325). O período de crise foi tão avassalador que S. Basílio Magno chegou a comparar a situação da Igreja na época à uma batalha naval: ‘‘Ao que se assemelha a situação atual? Assemelha-se à um combate naval". (cf. Tratado sobre o Espírito Santo, 75, p. 182-183). E em outro lugar, comparou o mesmo santo a Igreja pós-conciliar ‘‘à um barco em alto mar... Navegando a esmo, sem rumo, sacudido pela violênc…

Uma Igreja em crise

Imagem
Em todos os seus séculos, a barca da Igreja jamais navegou em mares tranquilos. Sempre teve que enfrentar mares revoltos. As perseguições sempre foram sua herança terrena. Foi isto que o mundo legou a seu Divino Fundador, e não poderia ser outra herança legada à Igreja. A Igreja nestes tempos modernos, nestes mesmos mares, entre novas tempestades, exclamará enfadonha aquela clássica frase de Cícero: "Alios ego vidi ventos; alias prospexi animo procellas"  (já vi outros ventos e enfrentei outras tempestades) (cf. Cícero, Familiares, 12, 25, 5). Em todos os séculos da Igreja, em cada crise que se abatia sobre ela, sempre houve aqueles que anunciavam festivamente o seu fim; sempre existiram aqueles que em cada crise que se abatia sobre Ela, um sinal evidente de seu perecer, mas estupefatos, viam-na sempre reerguer-se triunfantemente e prosseguir seu peregrinar na História. E uma crise sucede outra crise, e a Igreja avançava, imponente e gloriosa “entre as aflições d…

As Sagradas Escrituras e sua livre interpretação

Imagem
"Eu não creria nos Evangelhos  se a isto não me levasse a crer  a autoridade da Igreja Católica”.
                                                                                    Sto Agostinho, Contra epistolam Manichaei, 5, 6 I.



 Uma anedota popular nos conta que certo homem em terrível estado de angústia resolveu consultar as Escrituras para encontrar nelas alguma resposta para sua aflição. Abrindo o Livro Sagrado ao acaso, seus olhos repousaram sobre um trecho sinistro do evangelho de São Mateus: “Jogou as moedas no templo, saiu... E foi enforcar-se” (Mat 27, 5). Nada contente com o que lera, resolveu abrir uma segunda vez, a fim de encontrar algo mais confortante. Desta vez, abre no evangelho de São Lucas, onde seus olhos pousam sobre outro trecho intrigante: “Melhor te seria que lhe atassem uma corda em volta do pescoço e fosse lançado ao mar” (Luc 17, 2). Muito insatisfeito, e mais aflito com a solução que as Sagradas Escrituras lhe apontavam, abre uma terceira vez as E…